asma-768x457.jpg

22 de junho de 2018 0

Chiado no peito e tosse são sintomas frequentes em quem tem asma; doença muito comum no período do inverno, onde o tempo é mais frio e seco.

A asma é uma doença muito frequente, sendo estimada em aproximadamente 235 milhões de pessoas no mundo.

Esta doença decorre da inflamação das pequenas vias aéreas (brônquios e bronquíolos – pequenos condutos responsáveis por levar ar para dentro do pulmão), promovendo assim aumento da secreção pulmonar e estreitamento destes condutos durante as crises.

Deste modo, uma vez que a passagem do ar se reduz durante as crises de asma, o doente tende a apresentar sintomas como tosse persistente, dificuldade para respirar, cansaço para realizar as atividades habituais, chiado no peito, e sensação de aperto ou opressão no peito.

Em geral, a asma se desenvolve na infância mas mesmo quem não apresentou a doença na infância, eventualmente, pode vir a desenvolvê-la depois de adulto.

Pessoas com história prévia de alergia (conjuntivites alérgicas, rinite ou alergia de pele), bem como histórico de outras pessoas com asma na família, podem ter maior predisposição ao desenvolvimento da asma.

Por funcionar como um tipo de alergia respiratória em pacientes predispostos, uma série de agentes podem funcionar como gatilho para o início de uma nova crise asmática.

Os mais frequentes são cheiros fortes (água sanitária, perfumes), fumaça, mofo, pelos de animais, poeira, atividades físicas, frio ou mudança de tempo. Deste modo, o recomendado é evitar aquilo que possa desencadear uma nova crise.

Entretanto, além da mudança ambiental, é importante tratar a inflamação que acontece dentro do pulmão com uso de medicamentos inalatórios (inalações e ”bombinhas” com medicações anti-inflamatórias e broncodilatadoras) e, conforme necessidade, associar com medicações orais.

A asma é, sim, uma doença crônica mas tem tratamento eficaz. O adequado tratamento pode devolver a qualidade de vida e encerrar as queixas que tanto incomodam quem tem que conviver com essa doença.

Portanto, se você apresenta algum dos sintomas citados acima, procure o seu pneumologista, profissional que melhor poderá lhe ajudar.

Dr. Keydson Agustine S. Santos

Pneumologista

CRM SP 178635